Foto: Divulgação

O homem foi localizado no bairro Cidade Nova e estava portando uma pistola 9mm, drogas e dinheiro no momento da prisão

Um homem contratado para matar o médico Renato Morais da Silva foi preso nessa sexta-feira (15). O preso foi identificado como Elbert Passos de Freitas, 31, e estava com um mandado de prisão preventiva em aberto, pela tentativa de homicídio ao médico, ocorrido no dia 22 de agosto deste ano, no conjunto Vieiralves, bairro Nossa Senhora das Graças, zona centro-sul de Manaus.

Na ocasião, o homem trafegava com o carro pela rua Rio Purus, no momento em que teve o veículo “crivado” de balas por suspeitos.

Segundo o delegado titular do 22º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Adriano Félix, Elbert foi contratado pelo mandante do crime, Romário Ferreira da Silva, 28, e este, por sua vez, contratou Fábio Wenderson Tavares dos Santos para executar o crime.

“Romário queria ceifar a vida do médico, após ele ter, supostamente, dado alta para o irmão de Romário. Constam informações no prontuário que o paciente havia fugido da unidade hospitalar e, depois de alguns dias, deu entrada em outra unidade de saúde, onde foi a óbito no dia 23 de julho”, disse.

De acordo com o delegado, o suspeito era muito ligado ao irmão e, por isso, encomendou o crime, por achar que havia ocorrido uma omissão por parte do médico, o que não condizia com o prontuário do paciente naquela ocasião.

“A motocicleta utilizada por Fábio Wenderson no dia do crime tinha um rastreador e, a partir dele, conseguimos observar seus movimentos no dia do crime. As investigações apontam que o indivíduo foi à residência de Elbert Passos momentos antes do delito e, dali, ele seguiu para executar o médico”, contou.

Elbert Passos foi localizado no bairro Nova Cidade, zona Norte, e ainda foram apreendidas com ele pasta base de cocaína e maconha, uma pistola 9mm, aparelhos celulares e uma alta quantia em dinheiro. Ele vai responder por tentativa de homicídio, tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. Ele ficará à disposição do Poder Judiciário.

 

By souza

Publicitário/ Apresentador de Rádio e TV/ Especialista em Marketing Digital/ Assessoria de Imprensa