Em fevereiro, cerca de 140 mil unidades foram produzidas e o volume registrou aumento de 14,9%. Indústria nacional caiu 1,6%

Na contramão da indústria brasileira, que apresentou recuo de 1,6% no primeiro mês de 2024, a produção de motos da Zona Franca de Manaus (ZFM) registrou aumento de 14,9% do primeiro bimestre deste ano.

A expectativa de superação do polo de duas rodas também vai ao encontro dos resultados da seca extrema e histórica, ocorrida no Amazonas no último quadrimestre de 2023.

Assim como as greves, paralisações e operações-padrões dos auditores fiscais da Receita Federal e dos agentes agropecuários do Ministério da Agriculta e Pecuária (Mapa).

Segundo a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), as indústrias do polo industrial de Manaus produziram 280.991 unidades nos meses de janeiro de fevereiro de 2024.

Em fevereiro, a produção também atingiu o melhor resultado dos últimos dez anos, com 139.767 motocicletas saindo das linhas de montagem.

O resultado ainda é positivo na comparação com o mesmo mês do ano passado: alta de 14,8%. Em relação a janeiro, houve queda de 1,0%.

Ainda de acordo com a associação, esse foi o melhor desempenho para o período em dez anos.

Bom momento

Na avaliação do presidente da Abraciclo, Marcos Bento, esses números refletem o bom momento da indústria de duas rodas.

Apesar do mês de fevereiro ter menos dias úteis, a produção de motocicletas apresentou um resultado bastante positivo. Isso comprova o esforço das fabricantes em aumentar a produtividade para atender a crescente demanda do mercado, explicou.

A projeção da Abraciclo é produzir 1,69 milhão de motocicletas em 2024, alta de 7,4% em relação ao registrado no ano passado.

 

By souza

Publicitário/ Apresentador de Rádio e TV/ Especialista em Marketing Digital/ Assessoria de Imprensa