Projeto aprovado pela Cal-Comp no Codam prevê aparelho celular que dobra o tamanho da tela na vertical, troca de cor e tem preço camarada

A Cal-Comp Indústria e Comércio de Eletrônicos e Informática estima iniciar, ainda no primeiro semestre, a produção no Polo Industrial de Manaus de um novo tipo de aparelho de telefone celular com tecnologia chinesa, da empresa vivo (em minúsculo mesmo), que vai revolucionar o mercado no País.

O projeto da empresa foi aprovado na última reunião do Conselho de Administração da Suframa, no último dia 29 de fevereiro, e prevê o investimento de R$ 332 milhões na construção de novas linhas de produção na unidade da Cal-Comp no Distrito Industrial e geração de 109 novos empregos.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Antônio Silva, enalteceu a iniciativa que trará para o Brasil, mas especificamente para Manaus, a produção de um celular único e que traz tecnologias inovadoras.

“Esse projeto, aprovado no Codam, mostra a confiança do investidor estrangeiro na Zona Franca de Manaus, na capacidade de produzirmos o que é mais moderno e oferecermos ao público com um preço acessível“, analisou Antônio Silva.

Display dobrável é nova revolução tecnológica chinesa
O carro-chefe da chinesa vivo é um celular que usa o display flexível para aumentar a área da tela verticalmente.

O smartphone dobrável da vivo possui o tamanho de um dispositivo convencional. Em sua base, contudo, o produto possui uma dobra sanfonada, que permite praticamente duplicar o tamanho da tela verticalmente.

“O resultado da aplicação diferente do display flexível é um smartphone com uma tela bem grande. Apesar do visual diferenciado, o celular pode oferecer uma experiência aprimorada na visualização de feeds de redes sociais, por exemplo”, diz material de divulgação para a imprensa.

Além do display vertical, o celular possui um conjunto de câmeras com lente tipo periscópio. Ao todo, o aparelho conta com cinco sensores de imagem na traseira. Outro detalhe interessante é a ausência de conexões. O celular vivo possui apenas um botão no topo, o que garante um design limpo e que deve utilizar tecnologias sem fio para carregamento.

“Outra inovação dos aparelhos da vivo, que não tem confirmação de que será trazido par produção em Manaus, é um aparelho que usa ‘vidro eletrocrômico’ na traseira, capaz de mudar de cor de acordo com estímulos de corrente elétrica”.

Outro aparelho que poderá pintar por aqui com essa parceria é o vivo Y02, que custa menos de R$ 600 e traz um bom conjunto de recursos, mas que está disponível neste momento apenas no mercado da Índia.

Fonte: Real Time 1

By souza

Publicitário/ Apresentador de Rádio e TV/ Especialista em Marketing Digital/ Assessoria de Imprensa